top of page

Sustentabilidade nas edificações.


Imagem da tecnologia na casa visitada pela Alessandra Marfara

Hoje vamos falar de uma nova atividade sustentável que está sendo aplicada na construção civil, a Energia Geotérmica. No mundo moderno a busca pelas construções de edificações sustentáveis ajuda a promover novas pesquisas na busca de soluções renováveis e diminuir a sobrecarga na utilização de ar condicionado.


A energia Geotérmica é aquela encontrada no solo, na crosta terrestre, na água, nas rochas, dentro da terra e pode esfriar ou aquecer ambientes a partir de uma troca térmica feito por uma bomba de calor. Neste caso o solo se torna uma fonte inesgotável de calor totalmente sustentável.


Imagem da tecnologia na casa visitada pela Alessandra Marfara

O sistema possui “estacas“ que ficam enterradas no terreno que são capazes de captar ou rejeitar o calor do solo. Essas “estacas” possuem tubos com um fluido no seu interior que permitem esta troca térmica e conduzem até a superfície para as bombas de calor que por sua vez fazem as trocas de temperatura entre o subsolo e os ambientes do edifício. Na superfície terrestre temos grandes oscilações de temperatura nas diferentes épocas do ano. Mas ao entrar a poucos metros para dentro da terra a variação de temperatura é muito pouca, são no máximo 5 graus a diferença.


Essa tecnologia já é usada nos EUA e na Europa em casas e em outras edificações. No Brasil a USP está construindo um edifício que tem o nome de Laboratório Vivo que pratica essa técnica para dar conforto aos seus usuários. Esse laboratório será usado também pra novos testes de outras tecnologias e materiais sustentáveis inéditos.


Imagem da tecnologia na casa visitada pela Alessandra Marfara

Em termos de comparação, esse sistema Geotérmico, permite reduzir o consumo de energia em 30% a 70% para aquecer uma edificação e 20% a 50% para resfriar.


A grande vantagem deste método é que usamos o solo como fonte renovável de energia gerando assim um baixo impacto ambiental nas construções civis.


Por Alessandra Marfara e Débora Mansur

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page