top of page

Sustentabilidade na moda

A moda sem dúvidas nos trás muitas possibilidades, é um conjunto de costumes e valores de uma sociedade que podem ser representados através do jeito de vestir. E para entendermos como tudo começou, é importante falar das origens.

Meias mutiladas classificadas por cor, do artista Tim Mitchell, 2005

Ao longo da história, o vestuário se estabeleceu como uma forma de status social para diferenciar os nobres da massa. A palavra moda vem do latim “modus”, que quer dizer maneira ou comportamento. Já a sustentabilidade indica o equilíbrio entre preservar recursos naturais e atender às necessidades humanas.

Os dois conceitos juntos, dão origem a moda sustentável, que é uma vertente que se preocupa em utilizar métodos que não produzam ou minimizem os impactos ambientais gerados no processo de desenvolvimento de produtos.

Moda e preservação ambiental são aparentemente conceitos conflitantes; o primeiro implica em produtos com curtos ciclos de vida, e o segundo, leva em conta durabilidade, sustentabilidade e reutilização de produtos. A adoção de práticas sustentáveis se faz cada vez mais necessária para que o setor continue produzindo sem agredir a natureza.

Segundo estimativas do Sebrae, o mercado têxtil no Brasil produz cerca de 170 mil toneladas de resíduos por ano, dos quais 80% vão para lixões do país.

Mulher busca roupas usadas em meio a toneladas de peças descartadas no deserto do Atacama. no Chile. (MARTIN BERNETTI/Getty Images)

O fast fashion dominou por muitos anos e trouxe consigo uma cultura fútil em torno da moda, se vestir se tornou um mero status do “ter”, em que as pessoas ficaram cada vez mais superficiais e sem personalidades, todos se vestiam iguais, das mesmas tendências. A fabricação constante de coleções com obsolescência programada por estações e temporadas se tornou um ciclo sem fim.

O consumo acelerado de roupas deixou grandes marcas no meio ambiente: a degradação do planeta e o consumo de grande quantidade de matéria prima não renovável. Além de fomentar um mercado onde a maior parte dos trabalhadores são explorados, reflexos da desigualdade sociocultural, que utilizam de empregos informais para manter o baixo custo da produção.

Criança trabalhando no tingimento. (divulgação)

Por outro lado, em 2019 o Índice de Transparência na Moda divulgado pelo Fashion Revolution, apontou a C&A como a marca mais sustentável do Brasil na indústria da moda. Com 64% dos pontos avaliados, a varejista foi bem classificada em termos de metas sociais e ambientais, direitos humanos, justiça trabalhista e quesitos salariais.


Sabemos que a moda é, sobretudo, uma expressão do estilo pessoal, que demonstra a criatividade e o senso estético das pessoas. Ela sim nos proporciona um universo de possibilidades e escolhas, e diz principalmente sobre como nos apresentamos para o mundo, quais são nossas crenças, valores, e que legado iremos deixar para o futuro.

Entender os processos e a importância das práticas sustentáveis dentro de uma empresa, seja ela do setor de moda ou não, é entender também que estamos trabalhando com o limite, que nossos recursos estão saturados e que mais do que nunca precisamos mudar.

Em uma matéria escrita para o portal Roupateca o escritor e consultor de design para sustentabilidade, André Carvalhal disse: ".. 2020 chegou e agora estamos vivendo tudo isso na prática. O mundo, que já dava sinais de obsolescência, foi posto de castigo para se repensar e se reinventar. A natureza, esta vai muito bem, obrigada (!), se recuperando e nos mostrando que o problema somos nós e o nosso modo de funcionar.”

Após dois anos de uma eterna luta contra a covid 19 (que ainda não acabou), hoje vemos marcas e empresas se posicionarem assim como a C&A e tantas outras, mostrando que podemos sim mudar nossas formas de consumo. Que a moda sobretudo é sobre escolhas, começando pela reutilização, temos muitos recursos disponíveis (não é necessário explorar mais) e no valor da mão de obra.

Para completar Carvalhal diz: “Se você me perguntar qual é o propósito da moda, eu te diria que é servir. Servir à vida e aos sonhos das pessoas. Hoje, em meio a tudo que estamos vivendo, é mais do que a hora de retomar este valor. E compreender que somente unidos seguiremos.”

Precisamos cada vez mais refletir sobre quem somos e o que iremos deixar para o mundo.

Dica de livro: Moda com propósito do André Carvalhal.

Gostou?

Compartilhe com os amigos.


Por Amanda Cristina


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page