top of page

Não é de hoje que o BBB virou um dos principais programas de entretenimento dos brasileiros.

Sabemos bem que sucesso, fama e dinheiro são os principais objetivos, mas já parou para pensar que em 2022 o programa representa mais do que isso?


imagem ilustrativa Globo/redeglobo

O prêmio é mais do que o tão desejado um milhão e meio. É também visibilidade, que consequentemente vem com fama e dinheiro.


E quem é que ganha além da grande emissora?


Gente, o Big Brother Brasil é a vitrine para marcas se destacarem e venderem milhões, um consumo totalmente guiado pelo desejo e não pela necessidade.


Que somos seres emotivos, peculiares e cheios de vontades, não é novidade para ninguém. Compramos o que não precisamos porque ficou bonito na Jade (como o biquíni de croché que entre memes e referências já se tornou um queridinho). Somos guiados por satisfações as quais nem sabemos se funcionam, talvez tenham sentindo naquele momento , mas e sentido depois?


É difícil lidar com centenas de oportunidades de compras que nos são oferecidas diariamente, mas é necessário.


O BBB representa uma das formas de entretenimento que mais lucra com divulgação somada ao poder da audiência. E durante a pandemia nos tornamos carentes, mas de que? essa é a pergunta que me faço todos os dias, a ansiedade domina nosso tempo com necessidade de estar sempre antenados e fazendo mais.


Mas Amanda, de novo isso? sim, eu vou sempre bater no ponto de que somos seres diversos e que encontrar nossa essência através do autoconhecimento é sim o caminho para o sucesso ou ao menos para o bem estar emocional. Não é legal ser igual a fulano ou ciclano, e se vestir como todo mundo.


Legal mesmo é ser autêntico e ter personalidade, claro que dá para assistir o BBB e não precisar consumir de forma alienada tudo que é oferecido, seja crítico.


Temos 365 dias para ser e fazer a diferença, e de novo, eu não estou falando que é errado assistir Big Brother ou qualquer outro reality, pecamos talvez em não ser mais críticas(os).


E não, não está errado as marcas usarem desse entretenimento para alavancarem suas vendas, errados estamos nós em consumir tudo que nos é oferecido sem avaliar as propostas que são feitas. Será que comprar o biquíni de crochê usado pela Jade Picon faz sentido para mim? Faz parte do meu estilo, combina com meu biotipo, ou será que agora vale mais a pena realizar compras só em determinada plataforma, usar roupas de uma única fast fashion e produtos de beleza? Não é porque tal produto cabe naquela pessoa, que necessariamente faça sentido para mim também.


Eu Amanda, em constante processo de autoconhecimento e desapego, busco hoje através dos meus propósitos e crenças avaliar o que faz sentido na minha vida, eu sei o peso que minhas escolhas tem e não só para o meio ambiente, como também para o meu futuro e financeiramente, dinheiro perdeu o valor, mas sabemos o que temos que fazer para conquistá-lo, e como é difícil.

E sim, consumo BBB, hoje de forma crítica e acredito que até mesmo por aprendizado, avalio com muita sabedoria tudo que me é oferecido, seja produtos ou conhecimentos.


E deixo aqui uma reflexão, não só sobre o BBB. Você sabe avaliar de forma sensata as informações e oportunidades de consumo que lhe são oferecidas ao longo da sua vida?


Gostou?

Compartilhe com os amigos.


Por Amanda Cristina


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page